Banco Mundial vai ajudar América Latina e Caribe a enfrentar crise climática

Projeto foi apresentado este mês e vai identificar quais ações são necessárias a curto, médio e longo prazo.

Cumprir as metas ambientais acordadas nas COP’s, é um dos grandes desafios enfrentados pelos países emergentes. E para ajudar os países a se adaptarem e enfrentarem as mudanças climáticas, o Banco Mundial anunciou que vai ajudar países da América Latina e do Caribe.

Em entrevista ao Planeta Campo, a analista senior em mudanças climáticas do Banco Mundial, Ana Elisa Bucher, detalhou como será o apoio.

De acordo com Ana Elisa, o Banco já está há tempos com programas específicos para apoiar os países emergentes e desta vez irá fazer um diagnóstico, identificar quais ações são mais importantes no curto prazo e também quais as oportunidades a médio e longo prazo.

“Para poder agir exatamente no que os países já tem feito e trazer para discussão as oportunidades com o desenvolvimento de mercados de baixo carbono“, explicou.

Empréstimos

banco mundial

O Banco Mundial já realiza empréstimos financeiros para apoiar o desenvolvimento.

“Além dos empréstimos tradicionais, temos alguns baseados em políticas. Como exemplo temos a implantação do Código Florestal Brasileiro, também apoiamos muito a sustentabilidade fiscal, ambiental da Amazônia e políticas ambientais com mais força”, disse.

Importância do apoio aos emergentes

A América Latina e o Caribe geram  8% das emissões de gases do efeito estufa em todo o mundo,  dos quais 47% vem da agricultura.  É um percentual baixo, no entanto medidas devem ser tomadas para não aumentar esse número.

“Essa contribuição é baixa comparada ao resto global, mas é preciso pensar e integrar ações, o importante é começar agora”, finalizou.