Brasil é o país que mais cresce em produtividade no mundo

Desempenho se deve a utilização intensa de ciência, tecnologia e práticas sustentáveis no campo, aponta Ipea

Brasil é o país que mais cresce em produtividade no mundo

O Brasil é o país que mais cresceu em produtividade no mundo nas últimas décadas. E esse crescimento se deve a intensa utilização de ciência e tecnologia na produção, bem como na otimização dos recursos, como o uso da terra. Essa é a conclusão de um estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta quinta-feira, dia 2, realizado em parceria com Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea-USP).

O estudo avaliou a produtividade total dos fatores (PTF), que “é a relação entre o índice de produto total e o índice de insumos. Pode-se dizer, também, que a PTF é calculada pela diferença entre as taxas de crescimento do produto total e dos insumos”. Entre 1975 e 2020, a produção de grãos aumentou quase 400%. E o crescimento médio da PTF foi de 3,3% ao ano nesse período.

Em uma comparação com outros 187 países do mundo, entre os anos 2000 e 2019, o Brasil apresentou crescimento de 3,18% ao ano em produtividade, enquanto a média mundial foi de 1,66%. A Índia vem logo na sequência do Brasil em produtividade, com 2,93%.

Os cinco países com maior produtividade média anual, com destaque para a liderança do Brasil

Em participação no programa Planeta Campo, um dos autores do estudo e pesquisador do Ipea, José Eustáquio Filho, explicou os fatores que explicam a alta produtividade brasileira. “Se a gente olhar, há mais de 50 anos o Brasil vem fazendo investimentos em ciência e tecnologia muito pesados. A criação da Embrapa em 1973 acho que foi um marco desse turning point da produção agropecuária brasileira. E a partir disso uma conjunção de fatores institucionais promoveram um aumento muito grande dessa produtividade. Então, por exemplo, nós tivemos uma forte mecanização do campo, as pesquisas propiciaram a tropicalização de diversos cultivos em áreas que antes não eram utilizadas para a produção agropecuária. Então hoje nós plantamos, por exemplo, trigo no Ceará e isso no passado era algo impensado. Então a produção de trigo vem aumentando muito nos dias de hoje e, pode escrever, o Brasil vai ser um forte produtor de trigo nos próximos anos e isso é devido a ciência e tecnologia”, explicou José.

Além da ciência e tecnologia, o pesquisador também atribuiu o crescimento do país a adoção de boas práticas na produção. “Temos também fixação biológica de nitrogênio, práticas produtivas sustentáveis, ou seja, uma conjunção de tecnologias melhores, práticas, investimentos em ciência e tecnologia que propiciaram esse crescimento exponencial da produtividade agropecuária brasileira comparada com o resto do mundo”.

Confira a entrevista completa de José Eustáquio Filho ao Planeta Campo: