Brasil terá métricas próprias para calcular impacto ambiental da agropecuária

A plataforma visa representar adequadamente a produção agrícola do Brasil e ajudar na verificação do cumprimento das metas do Acordo de Paris

Em breve, o Brasil terá pela primeira vez métricas ajustadas à realidade das fazendas brasileiras para calcular o impacto ambiental da agricultura e pecuária. Atualmente o padrão de cálculo utilizado pela ONU não é capaz de representar por completo à produção nacional, o que prejudica o Brasil internacionalmente. Mas este problema está prestes a ser solucionado.

A Embrapa dedicou 50 especialistas a criarem uma plataforma para calcular e fornecer dados precisos sobre o balanço de carbono das fazendas brasileiras.

Giampaolo Pellegrino, pesquisador da Embrapa e presidente do Portfólio de Mudanças Climáticas, que está liderando a iniciativa, explica que a plataforma:

  • Organizará as informações existentes sobre as emissões e estoques de carbono nos sistemas agrícolas brasileiros.
  • Fornecerá indicadores mais precisos para a fiscalização das metas do Acordo de Paris e para a entrada no mercado europeu.
  • Auxiliará na redução dos gases de efeito estufa, expressando adequadamente os sistemas agrícolas brasileiros.

A plataforma terá um investimento significativo de mais de R$ 20 milhões e possui sete eixos que abrangem desde infraestrutura até planos nacionais de manejo. A criação da plataforma é um processo evolutivo para representar cada vez melhor a realidade brasileira.

Contudo, um dos maiores desafios da nova plataforma, é cobrir todo o território brasileiro e a diversidade de sistemas de produção.

Embrapa, agricultura, agropecuária

Foto: Embrapa

Para isso, será necessário fortalecer a infraestrutura da plataforma, redes e coleta de dados, além de implementar um plano de manejo nacional ao longo de 10 anos.

“A plataforma permitirá uma comunicação mais adequada dos sistemas agrícolas brasileiros, fortalecendo a imagem do país no mercado internacional e ajudando a comprovar o cumprimento das metas do Acordo de Paris”, cita o pesquisador da Embrapa.

A utilização de uma plataforma de apoio é fundamental para o sucesso do projeto. Essa plataforma permitirá a integração de dados de diferentes fontes e a geração de relatórios precisos sobre o impacto ambiental da agropecuária brasileira.

“A iniciativa da Embrapa é um passo importante para que o Brasil possa ter uma voz mais forte nas discussões internacionais sobre mudanças climáticas. Ao apresentar dados precisos sobre o impacto ambiental da sua produção agropecuária, o país poderá defender seus interesses e mostrar que está comprometido com a sustentabilidade”, finaliza o Pellegrino.