Carne de Mato Grosso ganham passaporte para viajar o mundo

O projeto do passaporte foi lançado no pavilhão do consorcio da Amazônia Legal durante a COP27

Durante a COP27, foi apresentado um projeto do estado de Mato Grosso que tem intuito de diminuir o desmatamento de áreas ilegais do próprio estado, além de mostrar que 80% das carnes produzidas por lá já são verificadas.

Facilitar a venda de carne

Caio Penido, Presidente do IMAC, explica que o “Passaporte Verde” irá facilitar a venda das carnes que são abatidas em Mato Grosso em qualquer lugar do mundo.

Este documento garantirá, por meio do estado, que a produção da carne é totalmente legal e controlada de forma aberta aos compradores.

Quais seus objetivos

O programa é de criação dos setores produtivos e público, o qual deve:

  • Agregar biodiversidade
  • Melhorar o balanço dos gases de efeito estufa
  • Incluir os médios e pequenos produtores de gado no comércio global
  • Garantir a rastreabilidade do boi desde o seu nascimento até o abate.

Para incrementar o projeto, o IMAC está em busca de patrocinadores, parcerias e apoiadores como o Ministério Público, Sema e outros que tragam credibilidade ao projeto.