Indústria da cerveja estimula práticas sustentáveis no campo

Para a indústria da cerveja, o campo é a origem de todos os ingredientes fundamentais para a produção da bebida, como o lúpulo, cevada, trigo, mandioca, milho e tantos outros que fazem da cerveja uma bebida tão apreciada pelos brasileiros.

A indústria da cerveja, cuja produção depende totalmente de produtos agrícolas, tem desempenhado um papel relevante no fomento de práticas sustentáveis no campo.

Para o setor cervejeiro, o campo é a origem de todos os ingredientes fundamentais para a produção da bebida, como o lúpulo, cevada, trigo, mandioca, milho e tantos outros que fazem da cerveja uma bebida tão apreciada pelos brasileiros.

“Para garantir a qualidade das matérias-primas para a produção da cerveja, é preciso pensar também no bem-estar e proporcionar uma fonte de renda estável para quem cultiva, proporcionando rendimentos no campo e gerando impacto positivo em todo o ecossistema”, afirma o superintendente do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), Luiz Nicolaewsky.

Indústria da cerveja pensa num todo

Indústria da cerveja

O incentivo à agricultura familiar tem sido o foco das ações das associadas ao Sindicerv, que representa empresas responsável por 80% da produção de cerveja no país, para proporcionar a transformação sustentável no campo e o fortalecimento da economia regional.

Nesse sentido, a Ambev tem como meta garantir que 100% dos agricultores parceiros da empresa sejam treinados, conectados e contem com estrutura financeira para desenvolver um plantio cada vez mais sustentável.

Para tanto, os mais de 3 mil parceiros utilizam práticas sustentáveis em seus cultivos, como o plantio direto e rotação de culturas, que contribuem com a saúde do solo e biodiversidade.

Práticas sustentáveis

Entre as iniciativas adotadas pela Ambev estão a chamada Agricultura Regenerativa. Trata-se de uma forma de manejo que visa retornar o ecossistema ao equilíbrio por meio da complementariedade entre cultivos.

Assim, o intuito é reduzir a dependência de insumos externos e emissões de carbono, enquanto estimula a saúde do solo, a biodiversidade, e o desenvolvimento socioeconômico dos produtores rurais.

Baixa emissão de carbono também é preocupação da indústria da cerveja

A agricultura de baixo carbono também é foco das ações da Heineken. A cervejaria incentiva os fornecedores a implementarem boas práticas ambientais e sociais por meio da certificação pelo programa de Avaliação de Sustentabilidade Agrícola (FSA) da SAI Plataform.

Esse programa é uma avaliação de critérios que envolvem meio ambiente e direitos humanos e certifica a sustentabilidade da produção agrícola. Hoje na HEINEKEN, aproximadamente 50% dos fornecedores já são certificados e a meta é chegar em 100% até 2030.