Lodo gerado a partir do esgoto é alternativa sustentável para agricultura

Em 2021, a Sanepar destinou gratuitamente para a agricultura 14.370 toneladas de lodo que foram aplicadas em 2.655 hectares

Lodo gerado a partir do esgoto é alternativa sustentável para agricultura

O lodo gerado a partir do tratamento de esgoto nas estações da Sanepar tem sido uma alternativa sustentável para agricultores no Paraná, que deixam de gastar com fertilizantes, principalmente num cenário de aumento internacional de preços. Em 2021, a Sanepar destinou gratuitamente para a agricultura 14.370 toneladas de lodo que foram aplicadas em 2.655 hectares. Foram beneficiados 89 produtores de 52 municípios. Além do benefício financeiro – o valor desse volume equivale a cerca de R$ 2,15 milhões – há um ganho ambiental e de produtividade. E a Sanepar também deixa de destinar esse material para aterros sanitários.

Estudos apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) indicam que a implementação de práticas mais sustentáveis de manejo do solo, como plantio direto e uso de insumos biológicos à base de resíduos orgânicos, ajuda a aumentar a eficiência e reduzir o uso de minerais críticos para a agricultura, como o fosfato.

Os principais nutrientes do lodo distribuído pela Sanepar são nitrogênio, fósforo, enxofre, cálcio e magnésio, importantes para o desenvolvimento das plantas. Usado na higienização do lodo, a cal virgem contribui para a correção do solo nas áreas onde tem sido aplicada.

Foram essas características que convenceram o agricultor João Angelo Costa Gomes a utilizar pela primeira vez o lodo em 200 hectares de área arrendada na região de Ponta Grossa. “Eu teria que aplicar calcário para fazer a correção. Isso me custaria R$ 58 mil. E a matéria orgânica, que vem junto com o lodo, funciona como adubo. Mas, para mim, o principal é fazer a correção que vai elevar cálcio e magnésio do solo”, disse. Ele está aplicando o lodo para fazer adubação verde, com nabo e milheto, a fim de preparar a terra para o plantio de trigo, no inverno, e de soja, no verão.

No município de Ipiranga, a produtora Marli Scheifer aguarda o lodo para usar, pela primeira vez, em 126 hectares, e fazer a correção do solo. “Vou fazer cobertura com nabo forrageira para o plantio do trigo. Fui atrás de matéria orgânica porque é importante para o solo e tive a indicação de um produtor conhecido que usa o lodo há bastante tempo. Fiquei um pouco apreensiva, a princípio, mas ele me recomendou e achei interessante porque vi que, além da correção, o lodo tem mais benefício”, afirma.

Para determinar a quantidade do lodo a ser aplicado na propriedade de Marli, o engenheiro agrônomo da Sanepar Rebert Skalisz fez a coleta do solo e encaminhou o material para análise laboratorial. A partir das características do solo, será calculado o volume do lodo a ser aplicado. Todos os lotes de lodo recebem tratamento para eliminar patógenos, com aplicação de cal virgem, tornando-se 100% seguro para o seu manuseio. O material também passa por análise laboratorial. Os resultados são encaminhados para o Instituto Água e Terra (IAT) que faz avaliação e liberação para uso na agricultura.

Em todo o estado, a Sanepar tem 36 unidades de gerenciamento de lodo, que recebem o material gerado nas estações de tratamento de esgoto. A aplicação do lodo é conduzida por engenheiros agrônomos da Companhia que fazem parte da Gerência de Gestão Ambiental, submetida à Diretoria de Meio Ambiente e Ação Social.

O Programa

A Sanepar desenvolve o Programa de Uso Agrícola do Lodo de Esgoto desde 2007. Nesse período, foram aplicadas cerca de 400 mil toneladas de lodo. Isso equivale a cerca de R$ 60 milhões em benefício para a agricultura paranaense, além da disposição ambientalmente correta, em vez de serem lançados em aterros sanitários.

O programa já foi indicado como referência pela ONU e já foi visitado por profissionais de outras por companhias de saneamento dos estados da Bahia, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Santa Catarina, Minas Gerais e Goiás.

Interessados em receber o lodo agrícola devem enviar e-mail para lodoagricola@sanepar.com.br.

 

Fonte: Governo do Estado do Paraná