Ministério da Agricultura cria câmara para debater sustentabilidade no agro

O objetivo do colegiado é reunir setor público e privado para alavancar o debate sobre políticas públicas que promovam a sustentabilidade do agronegócio brasileiro

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) instalou, nesta terça-feira (28), a Câmara Temática AgroCarbono Sustentável.

O objetivo do colegiado é reunir setor público e privado para alavancar o debate sobre políticas públicas que promovam a sustentabilidade do agronegócio brasileiro.

A câmara será composta por 44 entidades, dentre elas representantes de produtores rurais, financiadores, certificadores, auditores, agtechs, reguladores, academia e entidades envolvidas com o tema da sustentabilidade das cadeias produtivas do agronegócio.

Na reunião de instalação, o presidente da câmara, José Angelo Mazzillo Júnior, ressaltou a importância da iniciativa para alinhar o setor agropecuário brasileiro com as demandas da sociedade e as expectativas do mercado internacional.

“A discussão sobre sustentabilidade do agro está bastante pulverizada. Precisamos coordenar as várias iniciativas, aproveitarmos a sinergia e evitarmos hiatos. Precisamos ter um plano de país em relação à sustentabilidade do Agro bastante integral e abrangente”, disse Mazzillo.

Câmara Agrosustentável

Ministério da Agricultura, agro

Foto: Ministério da Agricultura

Os temas a serem debatidos pela câmara serão:

  • Taxonomia: padronização de atividades econômicas que contribuam para a mitigação ou adaptação às mudanças climáticas.
  • Rastreabilidade e certificações: sistemas que permitem acompanhar a origem e a trajetória de produtos e serviços.
  • Finanças sustentáveis: instrumentos de financiamento que visam promover a sustentabilidade.
  • Participação nos mercados de carbono: mecanismos que permitem a compensação de emissões de gases de efeito estufa.

O assessor especial do ministro Carlos Fávaro, Carlos Augustin, destacou que a câmara será um ambiente para unificar os debates sobre diversos temas transversais da sustentabilidade do setor.

“O palco de discussão do mercado de carbono vai ser aqui, para discutir o desconto no crédito rural para as boas práticas”, disse Augustin.

A câmara terá como próximos passos a realização de um workshop com o grupo de reguladores, em janeiro, para ouvir das partes como está o tema e o que estão fazendo em relação à agricultura sustentável.