Produtores de MT se unem para promover desenvolvimento sustentável da pecuária

Liga do Araguaia promove desde 2015 o desenvolvimento sustentável da pecuária da região

Uma iniciativa precursora busca alavancar o desenvolvimento sustentável de produtores rurais do Médio Vale do Araguaia, no Estado de Mato Grosso.

A Liga do Araguaia é formada por pecuaristas e defende a adoção de práticas de intensificação sustentável da pecuária de corte na região, em concordância com os direitos previstos no Código Florestal e na legislação ambiental. 

Projetos

No dia-a-dia, a Liga se traduz em projetos com escopo, prazo de duração e principais objetivos determinados. Atualmente, seis estão em andamento. Um deles é o projeto Garantia Araguaia, realizado em parceria com o Imaflora. Ele atende uma demanda importante do produtor,  que é a carência por melhoria de boas práticas. 

“Hoje, a gente tem uma infinidade de protocolos de certificações que dão certo norte para isso, mas sentimos que essa grande diversidade não é muito voltada para implementação na prática”, conta Braz Peres Neto, presidente da Liga do Araguaia. 

“A ferramenta do Garantia Araguaia avalia essas fazendas do ponto de vista ambiental, social e do ponto de vista produtivo, do ponto de vista de gestão, de qualidade de produto. São 147 quesitos de autoavaliação aplicados nessas fazendas e que os pecuaristas respondem esses quesitos e recebem uma nota. Em função dessa nota, de cumprimento de cada um dos contextos eles se enquadram, então, em um desempenho”, explica Braz. 

Resultados

Atualmente, a Liga do Araguaia compreende 62 fazendas, representando um total de 150 mil hectares de pastagens em processo de intensificação e 130 mil cabeças de gado.

Uma análise da Liga da Araguaia percebeu uma mudança muito importante para os associados: dar protagonismo para o produtor sobre os problemas dele, o colocando no centro das discussões e tomadas de decisões.

“Percebemos um aumento na autoestima e um engajamento maior que gerou mais visibilidade para uma região que é hoje, uma das mais tecnificadas e estratégicas do Brasil”, disse Braz.