RS elabora regulamento para o reconhecimento da Carne Premium Gaúcha

A iniciativa tem o objetivo de distinguir e valorizar a qualidade de carnes bovinas produzidas no Estado.

RS elabora regulamento para o reconhecimento da Carne Premium Gaúcha

Na última semana, o Rio Grande do Sul publicou o Regulamento do Reconhecimento da Carne Premium Gaúcha.

A iniciativa tem o objetivo de distinguir e valorizar a qualidade de carnes bovinas produzidas no Estado, diferenciando os produtos e dando destaque nacional e internacional ao setor gaúcho da carne bovina.

Regulamento

Com este regulamento, o Estado chancela a qualidade dos produtos produzidos, bem como a agregação de valor no produto através do atendimento dos critérios, construídos tendo por base os princípios norteadores usados na construção do Reconhecimento.

Entrevista

No programa Planeta Campo desta quarta-feira, (12), Luis Lamb, secretário de inovação, ciência e tecnologia do Rio Grande do Sul, falou sobre a iniciativa. Lamb afirmou que o consumidor é informado visualmente que este produto busca os diferenciais nos quais o regulamento se baseou.

“É uma demanda do setor que chegou até nós. Nós criamos o programa que está agregando valor na carne . Em breve, iremos expandir para o azeite”, afirmou.

Cows On The Form Milk Meat Production Household 2021 12 09 06 30 01 Utc | Planeta Campo

Quem pode solicitar? 

Desse modo, produtores associados a uma cooperativa ou associação de produtores, cooperativas ou associações de produtores, indústrias e varejos de carne podem solicitar por meio do preenchimento e envio dos documentos através do e-mail carne-premium@sict.rs.gov.br

Em outras palavras, o reconhecimento é dado por produto. A solicitação de produtores deve ocorrer através de uma cooperativa ou associação. O reconhecimento é exclusivo para produtos produzidos no Estado, em todas as suas etapas, exceto na comercialização.

Critérios de avaliação

Contudo, entre os pontos avaliados, estão critérios ambientais, de produção, controle de rastreabilidade e origem, raça, bem-estar animal e controle sanitário. 

Este reconhecimento foi construído tendo por base os seguintes pilares:

– Bem-estar animal

– Sustentabilidade ambiental

– Segurança do Alimento

– Rastreabilidade e Transparência

– Respeito da Cultura Gaúcha

– Predominância das raças taurinas de corte

– Eficiência do Sistema Produtivo por meio da tecnologia. 

Trajetória gaúcha

Em 2019, aconteceram os primeiros passos para a construção do Reconhecimento da Carne Premium Gaúcha aconteceu com a aproximação entre a equipe do Programa Produtos Premium/RS e as associações de produtores APROPAMPA (Associação de Produtores de Carne do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional), APROCCIMA (Associação de Produtores dos Campos de Cima da Serra) e com a Embrapa Pecuária Sul. 

Na época, já era visível a necessidade de um trabalho voltado ao setor, para incentivar e reconhecer a agregação de valor na carne gaúcha.

Programa Produtos Premium

No ano seguinte, em 2020, ocorreu a instituição do Programa Produtos Premium, com o objetivo de “estimular, apoiar e valorizar a estratégia de agregação de valor aos produtos como uma alternativa de diferenciação, incentivando a incorporação de inovação e conhecimento nas cadeias produtivas tradicionais do Estado”, como afirma o decreto que institui o programa. 

Comitê Gestor

Sendo assim, ficou definido um Comitê Gestor estruturante do programa, coordenado pela secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia (SICT), composto pelas secretarias da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), de Meio Ambiente e Infraestrutura (SEMAI), de Desenvolvimento Econômico (SEDEC) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS).

Desta forma, existem várias atribuições deste Comitê. Uma delas, inclusive, está a de definir Grupos de Trabalho para a construção de reconhecimentos setoriais.

Assim, no final de 2020, o setor da carne foi definido como o primeiro a ser trabalhado, tendo como um dos motivos o aspecto ambiental, dada a prática pecuária sustentável nos biomas gaúchos.

Composição Geral

Por fim, a composição atual do Grupo de Trabalho do Reconhecimento da Carne Premium foi publicada na Portaria SICT N° 28/2021, de 16 de agosto de 2021.

Com isso, ele envolve representantes das secretarias que compõem o Comitê Gestor, a Embrapa, universidades como a UFSM e representantes dos produtores, como a APROCCIMA, a APROPAMPA e Estâncias Gaúchas.

Entretanto, foi no início de 2021, a Embrapa Pecuária Sul construiu uma Nota Técnica, elaborada por vários profissionais da unidade, especialistas em diversos temas do setor.

Este documento foi debatido no GT, passando por modificações, até gerar o Regulamento do Reconhecimento da Carne Premium Gaúcha, aprovado pelo Comitê Gestor em 24 de novembro de 2021, e publicado em 04 de janeiro de 2022.

Confira o programa na íntegra: