Semeadoras do Agro: empoderando e capacitando mais de 12 mil mulheres em 2023

A Comissão Semeadoras do Agro busca dar visibilidade a essas mulheres, valorizando seu trabalho e proporcionando autonomia e desenvolvimento

A Comissão Semeadoras do Agro, liderada por Juliana Farah, encerrou 2023 com um saldo positivo, impactando mais de 12 mil mulheres em 76 eventos realizados em todo o país. A iniciativa, que visa empoderar e capacitar mulheres no campo, ofereceu diversas oportunidades de desenvolvimento.

O projeto oferece capacitação, através de cursos e workshops em parceria com o Senar e Sebrae nas áreas de gestão, produção, marketing e finanças.

Planos para 2024

Semeadoras do agro, mulheres

Foto: Envato

Para o próximo ano, a Comissão Semeadoras do Agro tem planos ambiciosos, como:

  1. Ampliar o programa “Semear é Cuidar”: A meta é atender 5.000 mulheres em 100 municípios, expandindo o acesso à prevenção do câncer de mama.
  2. Lançar um novo programa: “Semear é Cuidar” com foco na prevenção ao câncer de útero, ampliando o cuidado com a saúde da mulher rural.
  3. Renovar a parceria com o Sebrae: Realizar mais de 100 eventos em 2024, levando conhecimento e capacitação para ainda mais mulheres.

Perfil das mulheres no campo

Juliana Farah destaca que as mulheres no campo sempre tiveram um papel fundamental, gerindo propriedades, cuidando da lavoura e da família.

No entanto, muitas vezes ficavam invisíveis, sem o devido reconhecimento. A Comissão Semeadoras do Agro busca dar visibilidade a essas mulheres, valorizando seu trabalho e proporcionando autonomia e desenvolvimento.

Em 25 de janeiro, a Comissão lançará o programa “Mulheres é Tempo de Colheita”, que visa trabalhar a autoestima e promover a saúde mental das mulheres no campo.

A iniciativa oferecerá atividades como palestras, workshops e grupos de apoio, reconhecendo a importância do cuidado emocional para o bem-estar e o sucesso das mulheres.